Espaços Exclusivos

Oi, tudo bem? Vamos conversar?
Eu só queria te contar sobre o
meu dia e saber como foi o teu,
mas a vida comum ainda não nos
permitiu essa proximidade.
Será que é tão importante descobrir
quem de nós errou mais?
Será que estamos na disputa certa?
Eu errei.
Tu erraste.
Estamos empatados.
Pensei num jogo de dados
ou pedra, papel e tesoura
ou, então, o jogo dos palitinhos.
A verdade é que eu não quero desempatar.
Eu só quero recomeçar e aprender a te amar.
Tu poderias, pelo menos, reconsiderar todo
este meu esforço para te alcançar.
Eu não iria atrás se tu, ser humano, não
fosse importante demais.
Teu espaço dentro de mim é tão exclusivo,
único, não cabe mais ninguém.
Poderá até aparecer outras opções, mas
nenhuma delas te substituirá.
Quando eu te disse que gostava de negócios
mais exclusivos, estava a falar disso, de
espaços que foram moldados sob medida
para um só ser humano.
Será que em ti haverá, algum dia,
um espaço assim para mim?
O teu continua aqui, seguro como
um tesouro.

G.