Pare!

Pare de pensar que o mundo
conspira contra ti.
Pare de enxergar o outro como
teu perseguidor, inimigo,
“Stalker”, julgador.
Pare de fugir do afeto que te ofertam.
Pare de fingir que não sente,
porque teus olhos
não mentem
e tua voz,
doce deleite,
te denúncia sensível,
homem bonito,
cheio de luz.

Pare!

Pare de segurar essa vontade de amar
e caminhe em direção ao encontro com
a vida, confiante de que
a tua sabedoria interior
te permite dar e receber amor,
ajuda, proteção, generosidade,
bondade e compassividade
com todos os que cruzam
o teu caminho.
Não espere o tempo passar
para buscar os olhos do teu irmão
e os abraços de tua mãe
e, se possível,
estenda estas mesmas ações
aos teus semelhantes
que esperam pela tua compaixão,
pois são donos da mesma
imperfeição que habita a
tua condição demasiadamente
humana.

G.

Faltas…

Como é triste ler os clássicos, engolir eruditismos e depois vomitar somente o escatológico de um pequeno detalhe de uma grande obra ou de um grande Autor. Como é feio não ter humildade nesta vida para reconhecer que sempre é tempo de aprender e que ensinar também faz parte do processo. Como é comovente ver um ser humano dolorido coberto de defesas que mais expõem do que protegem. Como é hilariante ver quem não se conhece tentando conhecer o outro. Como é melindrosa a visão da arrogância universitária quase juvenil do ser humano tresloucado.  Um ser humano perdido em si, que não reconhece a sua própria condição humana, é certamente o objeto que merece o meu amor mais puro, o perdão mais bonito, o sorriso mais leve, o abraço mais carinhoso, o bom dia mais afetuoso, e as minhas melhores preces de luz.

– Nunca te passou pela cabeça que toda esta confusão em que te encontras é só falta de amor?

G.

Voz

20190125_151328_0001

Eu não gosto de me ouvir ao alto
com vozes e palavras que não
parecem sair de mim, mas saem.
Eu não gosto do tom da minha voz,
da gagueira inconsciente que me faz
repetir e pensar entre cada
fala com espaços maiores do que o
convencional.
Eu não gosto e gosto e não gosto de
me dar voz e, então, tive coragem
e fiz.
Desculpem-me pelos ruídos agridoces,
foi só uma tentativa de sair do
ostracismo.
G.

 

Ilusão Poética

As “coisas” que se inspiram
em quem sente a chuva são
pessoas e não objetos.

Pessoas que sentem a chuva
amam a delicadeza das pequenas
gotas que precipitam dos céus
de um lugar de Deus
e só querem água
transparente
fluída
e abençoada.

Você, moço, que tem o poder de
sentir a chuva
tenha a fineza de compartilhar
tamanha sensibilidade
com quem ainda
está aprendendo
a nadar.

Deixa a ilusão poética te invadir
facilmente
não resista ao vício
da literatura!

Neste mundo duro,
só encontramos esperanças
no amor, nas letras, nas linhas
e
nas estradas que ligam
os encontros,
ainda que só no papel
ou nas redes.

Embriago-me com tua poesia e
iludo-me com uma gentileza
que nunca virá,
quiçá só nas palavras…

Iludo-me com as palavras.

As coisas, as pessoas, você e eu
somos, na verdade,
resultados de sonhos e
planejamentos de amor.

Permita-me sentir a chuva
numa escrita distante
em silêncio
ao lado teu…

G.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

É possível, se eu quiser…

*Somos todas puritanas.
Publicado em @ladiesstrongs, curte lá!

É possível que eu te enquadre,
Meu Bem,
num quadro da parede,
ao lado meu,
ou num artigo de lei…
Sabes, não és um rei e
não tenho interesse de
fazer parte do teu harém.
Não tenho medo de queimar,
arder em chamas, delirar,
ser pimenta intensa,

agridoce…

Meu signo solar é água,
meu planeta Plutão,
o que não me falta é
percepção, perjúrio
e oração.

Lá, somos todos pagãos,
em prece ou não.

Meu corpo, porém,
foi desenhado para
ser livre,
autônomo,
individual.

Meu…

E, sendo meu,
somente será teu
se
Eu quiser.

G.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.